Notícias UNETRI

Formação

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O PIBID E A NOVA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA DO MEC

Secretária executiva do Ministério da Educação promete política com maior integração entre universidade e secretaria de Educação

 

Fonte: novaescola.org.br – Foto: Maria Helena Guimarães, secretária executiva do MEC (André Nery/ MEC)

 

Entre as mudanças anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC) com a nova política de formação de professores, está a residência pedagógica.

Segundo o órgão, serão ofertadas 80 mil vagas, a partir do ano que vem, com investimento de cerca de R$ 2 bilhões.

A residência faz parte da modernização do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência -PIBID, que tem como objetivo o apoio a futuros professores que fazem licenciatura ou pedagogia.

O programa atual oferece bolsas de iniciação à docência aos alunos que se dediquem ao estágio nas escolas públicas.

Após a graduação, esses profissionais se comprometem em trabalhar na rede pública.

Segundo Maria Helena Guimarães de Castro, secretária executiva do MEC, há uma queixa das redes públicas de ensino de que o PIBID está muito distante da realidade da escola pública.

“O grande princípio da residência pedagógica é a coordenação entre a faculdade (instituição formadora) e a secretaria municipal ou estadual (que vai ajudar a definir quais são as escolas)", afirmou Maria Helena, em entrevista à Revista Nova Escola.

O foco da nova política são os alunos de 3º e 4º ano da graduação.

“O pressuposto é que a faculdade tenha um plano de trabalho conjunto com as Secretarias de Educação”, disse.

A secretária executiva do MEC explicou que haverá maior integração entre teoria e prática, com universidade, alunos e secretarias agindo conjuntamente em um plano de trabalho.

“A partir daí os alunos das faculdades que forem beneficiados pela bolsa de residência pedagogia farão residência em escolas públicas municipais e estaduais, com acompanhamento tanto da coordenação da secretaria como a tutoria e a supervisão da faculdade”, explicou.

Na entrevista Maria Helena Guimarães de Castro falou também sobre a Base Nacional Docente, mestrado profissional, carreira e salários dos professores.

 

Veja a entrevista. Acesse aqui:

Compartilhe esta notícia: