Notícias UNETRI

Tecnologia

ALCKMIN LIBERA CELULAR EM ESCOLAS ESTADUAIS DE SP PARA FINS PEDAGÓGICOS

O secretário de Esrtado de Educação, José Renato Nalini, afirmou que a medida vai facilitar o uso da tecnologia dentro das salas de aula

 

Fonte: www1.folha.uol.com.br – Foto: Alunos da escola Alexandrina Santiago Netto, na Praia Grande (SP), utilizam celular em atividades Diogo Moreira - A2IMG/Divulgação)

 O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sancionou na segunda-feira, 6 de novembro, a lei que libera o uso de celulares para fins pedagógicos nas escolas estaduais.

A medida altera legislação de 2007 que proibia o uso do aparelho nos colégios em qualquer circunstância.

A proposta foi elaborada pela Secretaria de Estado da Educação em agosto do ano passado e aprovada pela Assembleia Legislativa em outubro deste ano.

O secretário da pasta, José Renato Nalini, afirmou que a medida vai facilitar o uso da tecnologia dentro das salas de aula.

“É importante porque vai nos ajudar a formar a geração que está nas escolas para o futuro, para profissões do mundo da informática.”

O uso do celular, disse ele, vai permitir que os estudantes tenham acesso a diversas bibliotecas e obras literárias que estão em domínio público na internet. Segundo Nalini, o professor vai controlar e definir em que circunstâncias o celular será utilizado na classe.

O objetivo é criar mais uma ferramenta para docentes e alunos. “O professor pode usar o celular para incentivar os jovens a pesquisar algo na internet ou mesmo aumentar a atenção deles no que está sendo ensinado na sala de aula.”

Ele afirmou que as escolas já contam com o desenvolvimento de aplicativos por professores e alunos e que existem projetos na rede para garantir o acesso dos alunos, principalmente em áreas carentes, a tablets na escola.

 

ACESSO À INTERNET

Segundo Nalini, o acesso à banda larga em todas as escolas estaduais será garantido pelas companhias de telefonia.

“Existe desde 2006 uma lei que obriga as concessionárias a fornecerem às escolas a internet mais rápida que é oferecida comercialmente na região onde elas estão instaladas”.

De acordo com ele, o governo paulista nunca havia cobrado esta contrapartida, mas passará a exigi-la a partir de agora. As empresas poderão ser obrigadas a atualizar o pacote de dados oferecido aos colégios na medida em que passarem a oferecer um novo produto comercial no bairro.

O secretário afirma que os sistemas de wi-fi e banda larga das concessionárias devem ser oferecidos a 500 novas unidades por mês a partir de janeiro.

Com isso, em outubro, os serviços chegariam a todas as 5.000 escolas da rede estadual. As unidades que participam do Escola da Família também poderão usar a conexão.

 

CONCURSO

Como parte das iniciativas para desenvolver as aptidões dos alunos na internet, a Secretaria de Educação criou um concurso de influenciadores digital.

Foram selecionados para a última etapa da competição 20 canais no Youtube, Facebook, Twitter e Instragram criados por alunos e professores da rede.

A competição, decidida por voto popular, é uma parceria com o Google. Os finalistas disputam os prêmios em quatro categorias: cultura e comportamento; vida escolar e grêmio; informação e gestão; e disciplinas, professores e servidores.

Compartilhe esta notícia: