Notícias UNETRI

Ranking

CONHEÇA AS MELHORES UNIVERSIDADE DO MUNDO SEGUNDO OS PRINCIPAIS RANKINGS

O prestígio de uma universidade é um fator-chave para escolher onde estudar, e os rankings das melhores universidades são uma boa referência para tomar essa decisão. ARWU, CWUR e QS são os três principais rankings universitários mundiais, e foi neles que nos baseamos para a seleção de universidades deste artigo
 
Fonte: Universia Brasil
Foto: Campus da Universidade de Harvard (Divulgação)
 
Os indicadores gerais para determinar a qualidade acadêmica de uma universidade incluem o nível de internacionalização da instituição, a reputação acadêmica da universidade e de seus funcionários, a qualidade da docência e a proporção entre o número de alunos e o corpo docente.
 
As melhores universidades do mundo
Universidade de Harvard (EUA)
Essa renomada universidade privada, localizada na costa leste dos Estados Unidos, nomeadamente no estado de Massachusetts, figura em primeiro lugar nas listas da CWUR e da ARWU, e se encontra entre as três primeiras instituições do ranking QS.
Essa posição se deve à sua excelência no ensino e na pesquisa. A instituição dispõe de 12 faculdades e escolas universitárias, além do Instituto Radcliffe para Estudos Avançados.
Várias personalidades notáveis estudaram em Harvard, como 161 vencedores do Prêmio Nobel, 48 ganhadores do Prêmio Pulitzer, 30 chefes de Estado estrangeiros e oito presidentes norte-americanos, incluindo Franklin Roosevelt e Barack Obama.
 
Universidade de Stanford (EUA)
Os rankings ARWU e QS concordam na concessão do segundo lugar à Universidade de Stanford. O CWUR a coloca em terceiro lugar. 
Stanford se situa na cidade de Palo Alto, na Califórnia (EUA), o epicentro empresarial no qual surgiram algumas das empresas multinacionais mais importantes do mundo, como Google, Hewlett Packard e Xerox.
Essa instituição privada destaca-se pela qualidade da sua educação e pela importância da síntese entre ensino e investigação. Conta com 40 departamentos acadêmicos de graduação e pós-graduação, distribuídos entre três escolas universitárias tradicionais e quatro escolas profissionais para programas de nível superior em Direito, Medicina, Educação e Negócios.
Entre os professores da instituição, encontram-se 22 Prêmios Nobel, cinco Prêmios Pulitzer e 20 vencedores da Medalha Nacional de Ciências dos Estados Unidos.
 
Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA)
O MIT (sigla do nome em inglês da instituição, Massachusetts Institute of Technology) está entre as três melhores universidades dos rankings CWUR e QS. Na verdade, o ranking QS o classifica como o melhor centro universitário do mundo em 2019-2020.  
A reputação dessa instituição privada deve-se à qualidade do seu ensino e das suas pesquisas em diferentes áreas científicas, em Engenharia e em Economia.
Formaram-se no MIT , 78 Prêmios Nobel e diversas personalidades proeminentes, como o astronauta Buzz Aldrin, um dos primeiros humanos a pisar na Lua.
 
Universidade de Cambridge (Inglaterra)
O ranking QS posiciona a Universidade de Cambridge em sétimo lugar, o CWUR, em quarto, e o ARWU, em terceiro. Ela é a melhor universidade do mundo fora dos Estados Unidos.
Essa universidade pública conta com mais de 100 departamentos acadêmicos, organizados em seis escolas: Artes e Humanidades; Ciências Biológicas; Medicina Clínica; Ciências Sociais; Ciências Físicas e Tecnologia.
Sem dúvida, o ex-aluno mais notável da instituição foi Stephen Hawking, que desenvolveu e liderou o Centro de Cosmologia Teórica da universidade. 
De acordo com a classificação do ranking QS, Cambridge também se encontra na primeira posição quando se trata da qualidade dos programas de estudos de Anatomia e Fisiologia.
 
Universidade de Oxford (Inglaterra)
A Universidade de Oxford ocupa o quarto lugar no ranking QS, o quinto do CWUR e o sétimo do ARWU. 
Localizada em Oxford, essa universidade de prestígio é a mais antiga do mundo entre as instituições de língua inglesa.
Destaca-se pela qualidade do seu ensino, pelos seus programas práticos e pelas suas contribuições na área de pesquisa. Frequentemente compete com a Universidade de Cambridge nos rankings e ocupa a primeira posição em disciplinas como Antropologia, Arqueologia, Língua Inglesa e Literatura e Geografia. 
O escritor Oscar Wilde está entre seus ex-alunos ilustres.
 
Universidade de Princeton (EUA)
A Universidade de Princeton, localizada em Nova Jersey, aparece entre as dez primeiras posições nos três rankings internacionais. Sua classificação mais alta é a da lista ARWU, que a posiciona em sexto lugar.
As principais áreas de destaque dessa universidade são: Ciências Sociais, Engenharia, Biologia e Biomedicina e Ciências da Informação. 
O ex-presidente norte-americano, Woodrow Wilson, foi aluno da Universidade de Princeton, assim como o CEO da Amazon, Jeff Bezos, e a ex-primeira-dama Michelle Obama.
 
Universidade de Columbia (EUA)
O ranking CWUR posiciona a Universidade de Columbia em sétimo lugar; o ARWU, em oitavo. Desde as suas origens, essa universidade se encontra entre as melhores instituições acadêmicas e de pesquisa do mundo.
Destaca-se principalmente nas áreas de Medicina, Ciências e Arte. 
Além disso, a Universidade de Columbia é a responsável por conceder os renomados Prêmios Pulitzer, que todos os anos laureiam as melhores obras do jornalismo escrito e da literatura, além de composições musicais.
Essa universidade faz parte da Ivy League, uma conferência esportiva da Associação Nacional de Esportes Universitários (NCAA), formada por oito universidades privadas dos EUA. 
Os ex-presidentes Franklin D. Roosevelt e Barack Obama foram alunos dessa instituição de ensino.
 
Universidade de Chicago (EUA)
Essa instituição é classificada anualmente como uma das 10 melhores universidades do mundo nos três rankings consultados. A Universidade de Chicago é conhecida por sua educação interdisciplinar, realizada por meio de planos de estudos direcionados especialmente à aprendizagem de Línguas Estrangeiras e Estudos Internacionais.
Além disso, ela se destaca por contar com mais de 400 organizações estudantis em seu campus. 
Entre seus ex-alunos estão 91 vencedores do Prêmio Nobel.
 
Universidade da Califórnia, Berkeley (EUA)
Essa universidade pública é internacionalmente reconhecida por sua excelência acadêmica, e seu corpo docente inclui sete Prêmios Nobel e 140 membros da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos. 
A instituição destaca-se também pela qualidade de seus laboratórios de pesquisa e pelo alcance de suas investigações e publicações de caráter interdisciplinar.
Um de seus ex-alunos mais reconhecidos é Steve Wozniak, cofundador da empresa Apple, ao lado de Steve Jobs. 
Além disso, diversos vencedores de prêmios internacionais estudaram na universidade: são 37 Prêmios Nobel, cinco Prêmios Turing e cinco vencedores da Medalha Internacional de Descobrimentos Proeminentes em Matemática (Fields).
 
Instituto de Tecnologia da Califórnia (EUA)
Essa universidade privada geralmente se encontra entre as 10 melhores instituições dos rankings QS, ARWU e CWUR. Este ano, figura no décimo lugar. Ela distingue-se pela qualidade de seus programas de estudos em Ciências Naturais e Engenharia.
O Instituto de Tecnologia da Califórnia, coloquialmente apelidado de Caltech, conta com pesquisadores de renome entre seus ex-alunos: 35 Prêmios Nobel, seis prêmios Turing, 71 vencedores da Medalha Nacional de Ciências ou de Tecnologia dos Estados Unidos e um ganhador da Medalha Fields.
 
As melhores universidades ibero-americanas
Além das melhores universidades do mundo, é importante destacar a importância de diversas instituições de ensino superior ibero-americanas, que contam com grande reconhecimento por sua qualidade acadêmica.
 
Universidade de São Paulo (Brasil)
Essa universidade brasileira aparece em primeiro lugar nos rankings CWUR e ARWU e em terceiro no QS. É uma instituição pública que conta com mais de 97 mil estudantes, o que a torna uma das maiores universidades da América Latina.
A produção científica da instituição inclui mais de 20 mil artigos e contou com a colaboração de renomados professores e pesquisadores, como o antropólogo Claude Lévi-Strauss e o físico David Bohm.
 
Universidade de Barcelona (Espanha)
Essa universidade se encontra em segundo lugar nos rankings CWUR e ARWU e em sexto no QS.
Fundada em 1450, ela se destaca como uma das universidades mais antigas da Espanha e possui vários campi espalhados por Barcelona. 
Enquanto estudantes de Humanidades frequentam as aulas no centro histórico, o campus de Ciências da Saúde está ligado ao Hospital de Bellvitge.
Sua biblioteca é a segunda maior do país. 
Entre seus ex-alunos ilustres estão o editor Carlos Barral e a ex-ministra da Defesa espanhola Carme Chacón.
 
Universidade de Buenos Aires (Argentina)
Essa universidade pública argentina ocupa o primeiro lugar na lista de melhores universidades ibero-americanas elaborada pelo ranking QS e se encontra entre as 10 primeiras posições dos rankings CWUR e ARWU.
Em suas salas de aula, estudaram e ensinaram os cinco vencedores argentinos do Prêmio Nobel e 16 dos presidentes do país. Além disso, a instituição se distingue pela recepção de alunos internacionais: segundo um estudo da própria UBA, a universidade acolhe um quarto dos mais de 80 mil estudantes internacionais que vão estudar em Buenos Aires.
 
Universidade Autônoma de Barcelona (Espanha)
A Universidade Autônoma de Barcelona aparece em terceiro lugar na lista de universidades ibero-americanas do CWUR, na quarta posição do ranking ARWU e na sétima do QS.
Entre seus alunos e professores ilustres podemos sublinhar o vencedor do prêmio Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa e vários membros da Real Academia Espanhola. 
Ademais, a universidade realiza importantes pesquisas científicas e tecnológicas, como a construção do síncrotron ALBA. 
Além de seus inúmeros prêmios, destaca-se pelo seu ambiente natural, um campus verdejante com mais de 260 hectares.
 
Universidade Nacional Autônoma do México (México)
Essa universidade ocupa o segundo lugar no ranking QS de universidades ibero-americanas e se encontra entre as 10 melhores instituições dos rankings CWUR e ARWU.
Com um dos maiores campi do mundo, a sua Cidade Universitária foi projetada por importantes artistas e arquitetos mexicanos e nomeada Patrimônio Mundial da UNESCO. 
Estima-se que 50% das pesquisas científicas do México provenham da UNAM.
 
Universidade Complutense de Madrid (Espanha)
Essa universidade espanhola ocupa o quarto lugar do ranking CWUR, o quinto na lista ARWU e o décimo no QS.
Entre seus ex-alunos de destaque estão escritores mundialmente conhecidos, como Federico García Lorca, além de sete dos oito espanhóis ganhadores do Prêmio Nobel.  
A instituição conta com a maior biblioteca universitária da Espanha, com quase três milhões de volumes.
 
Universidade Autônoma de Madrid (Espanha)
A Universidade Autônoma de Madrid aparece entre as 10 melhores universidades ibero-americanas nos três rankings analisados.
Entre os projetos de pesquisa impulsionados pela UAM, sobressaem o Centro de Biologia Molecular Severo Ochoa, construído sob a iniciativa deste Prêmio Nobel de Medicina, e o Centro de Iniciativas Empreendedoras (CIADE), que já apoiou a criação de mais de 170 empresas.
Essa instituição figura como a melhor universidade para realizar programas de estudos em Direito, Física e Medicina.
 
Universidade de Valência (Espanha)
Fundada em 1499, a Universidade de Valência é uma das mais antigas do mundo e figura entre as 10 melhores universidades ibero-americanas dos rankings CWUR e ARWU.
A instituição destaca-se por sua aposta na investigação científica e conta com 18 institutos universitários de pesquisa. 
Por isso, situa-se no ranking QS como a quinta melhor universidade da Espanha em Ciências Naturais e em Ciências da Vida e Medicina.
 
Universidade de Granada (Espanha)
A Universidade de Granada está entre as dez melhores instituições de ensino superior ibero-americanas dos rankings CWUR e ARWU. 

Compartilhe esta notícia:

Para uma melhor experiência em nosso site, por favor, aceite os nossos cookies de navegação.

Existem algumas opções que podem não funcionar sem a utilização dos cookies. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, visite a nossa Política de privacidade.